I OFICINA FAVELAS

1/9
Proposta

Realizada entre os dias 20 e 29 de Julho de 2016, a I Oficina Favelas teve como proposta aprofundar o diálogo e a partilha de temas de pesquisa entre a pós-graduação e a graduação sobre favelas. Alunos de pós-graduação, com pesquisas sobre a temática, convidaram outros técnicos, agentes e pesquisadores a compartilhar experiências, pesquisas, dúvidas e inquietações com alunos de diferentes graduações interessados no assunto. A Oficina foi organizada em colaboração com a rede de parceiros, entre profissionais, participantes do poder público, privado e do 3º setor e pesquisadores, especialistas na temática, assim como com movimentos sociais.
O evento teve uma componente teórica e outra prática, realizado em imersão na Favela do Jd. Jaqueline (Zona Oeste de São
Paulo), em colaboração com associação de moradores, outros grupos comunitários e seus moradores.

APRESENTAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS DE FAVELAS E DA OFICINA

Juliana Petrarolli

Lara

Ferreira

Mesa de Abertura
Mesa 1

FORMAS DE OLHAR A FAVELA: DISCIPLINAS E ACADEMIA

Mesa 2

FORMAS DE OLHAR A FAVELA: AGENTES POLÍTICOS

Esta mesa propôs discutir as formas de pensar e refletir as favelas a partir da perspectiva das diferentes áreas de conhecimento e disciplinas acadêmicas.

Mediação

Danielle Klintowitz

A Mesa 2 teve como objetivo discutir as formas de se olhar a favela do ponto de vista dos atores sociais e agentes políticos mais estratégicos para a transformação desses territórios.

Mediação

Vitor Nisida

Victor Iacovini

(FAU USP)

Geografia

Edison Kazuo

(PMSBC)

Arquitetura

Rodrigo Iacovini

(Pólis)

Direito

Stella Paterniani

(UnB)

Antropologia

Marina Barrio

(Peabiru)

Assessoria Técnica

Milton Nakamura

(PMSP)

Poder Público

Edi

(MDDF)

Movimentos Sociais

Nívia Santos e Elizabete Silva

(Jd. Jaqueline)

Moradores

A favela na construção da cidade capitalista

PALESTRA

Histórico de intervenção em favelas

PALESTRA

Karina Leitão

Professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Desde 2002 é pesquisadora e, mais recentemente, Coordenadora de Pesquisas e Extensão e do Grupo de Formação em Estudos Urbanos do Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos da FAUUSP. Tem experiência como consultora independente na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Políticas Urbana e de Habitação de Interesse Social e Gestão Municipal.

Rosana Denaldi

Professora da Universidade Federal do ABC, vinculada ao Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas e ao Programa de Mestrado e Doutorado em Planejamento e Gestão do Território. Foi Secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação da Prefeitura de Santo André. Tem experiência na área de habitação e planejamento urbano, atuando principalmente com os temas: política habitacional, urbanização de favelas, gestão urbana e ambiental, planejamento urbano e regional.

Mesas 3 e 4

Luciana Ferrara

(UFABC)

Questão Ambiental

Roberto Fontes

(FAU USP)

Técnicas de Análise e Mapeamento

Ricardo Moretti

(UFABC)

Infraestrutura

Lara Ferreira

(FAU USP)

Diagnóstico

As Mesas 3 e 4 tiveram como objetivo apresentar algumas das questões implicadas nas intervenções de favela, abordando práticas e instrumentos.

Mediação da Mesa 3

Paula Oliveira

Henrique Frota

(IBDU)

Regularização Fundiária

Claudia Bastos 

(FAU USP e PM Diadema)

Melhorias Habitacionais

Paulo Ferreira

(FAU Mack)

Desenho Urbano e Espaço Público

Mirian Aranda

(PM Mauá)

Participação e Trabalho Social

Lizete Rubano

(FAU Mack)

Provisão Habitacional

Mediação da Mesa 4

Felipe Moreira

PRÁTICAS DE INTERVENÇÃO EM FAVELAS

Oficina Prática
1/1

A oficina prática ocorreu durante uma imersão de 6 dias e teve a favela do Jardim Jaqueline (Zona Oeste da capital paulista) como objeto de estudo, discussão e proposição das 6 equipes de alunos de graduação.

 

Visitas de campo para reconhecimento do território, assim como elaboração do diagnóstico inicial foram programadas para que os participantes pudessem conhecer o local, bem como suas precariedades e suas dinâmicas. Moradores foram convidados à participar de vários momentos para colaborar com a construção das leituras e propostas. Profissionais com prática em intervenção em favelas participaram deste momento como monitores auxiliando o desenvolvimento dos grupos.

A metodologia estruturou os trabalhos a partir do desenvolvimento (A) da identificação de uma questão e sua problematização, e (B) da definição de uma abordagem propositiva em relação à questão levantada.

 

Ao final da oficina, cada grupo apresentou seu estudo e suas proposições para professores convidados e para lideranças locais do Jardim Jaqueline.

Organização
Apoio

Coletivo LabLaje

Grupo de Estudos Sobre Favelas

Assoc. de Moradores Jardim Jaqueline

BPT UFABC

Engenheiros Sem Fronteiras (USP)

FAU Social

IBDU

Instituto Pólis

LabCidade (FAU USP)

LabHab (FAU USP)

Mosaico

Observatório de Remoções

Peabiru TCA

Revista Contraste

SAJU

SASP